Review 1982 – A corrida maluca

Após 15 dias do trágico fim de semana em Zolder, em que morreu Gilles Villeneuve, a Fórmula 1 chegaria agora em Mônaco, para ser disputada nas famosas ruas de Monte Carlo. Mesmo que ainda tenha um clima tenso devido à perda do canadense em Zolder, a vida tinha que seguir, e os pilotos fora a pista.

A Ferrari decidiu correr somente com Didier Pironi nesta corrida. Nos treinos, mais uma vez a Renault fez a pole com René Arnoux, que dividiu a primeira fila com Riccardo Patrese. Na segunda fila estavam a Alfa Romeo de Bruno Giacomelli e a Renault de Prost.Didier Pironi, da Ferrari, e Keke Rosberg, da Williams, nessa ordem, estavam na terceira fila, seguidos de Andrea de Cesaris, da Alfa Romeo e Derek Daly, da Williams.

Na largada, René Arnoux mantém a ponta, com Prost em segundo lugar e Patrese em terceiro. As Renault’s conseguiram abrir vantagem, mas, assim como nas outras corridas, René Arnoux foi traído pelo azar.Na volta 14, ele bate e abandona a corrida, deixando a liderança para Prost. O francês seguia em primeiro, com Patrese em segundo, Pironi em terceiro e Andrea de Cesaris em quarto.

Na parte dinal da corrida, uma chuva começou a cair, e vários pilotos não se seguraram na pista. Prost, que vinha liderando bem a prova, rodou e abandonou. A Partir daí, seria visto um final de corrida completamente diferente em Mônaco.

Vários pilotos, que estavam na pista, também foram pegos pela chuva, e alguns rodaram e bateram. Riccardo Patrese, que havia herdado a liderança de Prost, perde-a para o francês Pironi, que na penúltima volta teve de abandonar com problemas elétricos no carro. Patrese, então, reassumiu a ponta para vencer a sua primeira corrida na Fórmula 1.

Pironi, mesmo abandonando a 1 volta do fim, foi classificado na segunda posição. Andrea de Cesaris, que assim como Pironi, parou a 1 volta do fim, mas por falta de combustível em seu Alfa Romeo, foi classificado na terceira posição.Nigel Mansell, quarto, Elio de Angelis, quinto e Derek Daly, o sexto,  completaram as outras posições pontuáveis da corrida, que aliás, foi bastante surpreendente pelas características de Mônaco.

Depois da corrida maluca, contarei à história que aconteceu depois de Mônaco, o GP do Leste dos Estados Unidos, em Detroit, mas só na próxima postagem da série. Não percam.

Publicado em dezembro 4, 2010, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. 8 Comentários.

  1. Isso que é uma corrida maluca.
    Só de ter tido Patrese como vencedor, já pode ser considerada maluca, rs…

  2. Esse final lembra Spa 2008, quando o piloto assumiu a liderança, perdeu, retomou, perdeu de novo e, no final, o cara que não assumiu a liderança em nenhum momento venceu.

    É um susto uma corrida cheia de batidas logo após a morte de um piloto como Gilles.

  3. esse final foi very crazy, vendo o final no youtube, vc ve a confusão do Walker ou do Galvão pra saber quem estava na frente! kkkkkkkkk

  4. Coitado do Prost, nunca foi bem na chuva! rs

  5. Prost e chuva era acidente na certa. Ou no mínimo uma corrida engraçada.

  6. pre-line – Sequences of whitespace are collapsed to a single whitespace.

     content will wrap at whitespaces and line breaks according to the width of the element.
  7. Kan jy vir hierdie mense se dat ons verskillende kosse maak wat ons wil verkoop. Liefde Pa,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: