Review 1982 – “Estreia” de Moreno e o pancão do manetão

Após três semanas da vitória de Piquet, e principalmente da morte de Palleti, o circo da Fórmula 1 saia da América do Norte rumo a Europa novamente para a realização do GP da Holanda, em Zandvoort. Mas antes de qualquer coisa, é importante lembrar que um piloto brasileiro “estreava” na pista holandesa: Roberto Pupo Moreno.

O brasileiro foi chamado pela Lotus para tentar classificar o carro de Mansell no grid, pois o inglês bigodudo havia sofrido um problema de saúde que o impediu de participar da pré-classificação. Apesar de todo o esforço, Moreno não conseguiu colocar o carro de Mansell no grid, o que acabara sendo uma decepção.

Já na fase de classificação, o francês Patrick Tambay, contratado pela Ferrari para substituir Gilles Villeneuve, finalmente fez sua estréia pela equipe italiana. Nos treinos, mais uma vez, René Arnoux foi o pole, com Prost fazendo o segundo melhor tempo. Na segunda fila, encontravam-se Nelson Piquet e Didier Pironi, seguidos por Lauda e Tambay na terceira fila. Na quarta fila estavam Keke Rosberg e Bruno Giacomelli, seguidos por Andrea de Cesaris e Riccardo Patrese.

Na largada, Prost e Pironi se deram melhor e partiram na frente, seguidos por Arnoux, Piquet, Tambay, Lauda e Keke Rosberg. Nas primeiras quatro voltas, Didier Pironi e sua Ferrari colocaram bastante pressão na Renault de Prost até que, na quinta volta, Pironi ultrapassou o francês da Renault e foi embora.

Atrás dos dois, Piquet também tentava pressionar a Renault de Arnoux, ambos seguidos por Lauda e Rosberg, que ultrapassou a Ferrari de Tambay pouco depois do começo da prova. Um dos pilotos que chamavam atenção era o italiano Mauro Baldi, da Arrows, que largando da décima sexta posição, começou a subir pouco a pouco na classificação da corrida com o fraco carro que tinha nas mãos. Tambay, o estreante da Ferrari, não conseguiu mais acompanhar o pelotão da frente, e logo perdeu contato com todos os seis primeiros colocados naquele momento.

Durante um bom tempo, nenhum acontecimento importante acontecia na corrida até que, nas 21ª volta, um acidente assusta ao público presente em Zandvoort: O pneu dianteiro esquerdo de René Arnoux acabou saindo do carro em uma das retas do circuito, com o carro em alta velocidade.

O “manetão”, como é chamado por alguns fãs de Fórmula 1 devido a seus inúmeros acidente,não conseguiu controlar o carro e bateu forte na proteção de pneus no final da reta, como mostra esta foto aqui:

Apesar da forte batida, René Arnoux não sofreu nada grave, o que tranquilizou a todos os presentes na pista. Alain Prost, que estava em segundo, abandonaria com o motor de seu Renault quebrado. Lá na frente, Pironi administrava sua grande vantagem de mais de 20 segundos para Nelson Piquet, que era seguido de perto por Keke Rosberg.

A disputa mesmo era para ver que seriam os pilotos que pontuariam além dos três primeiros na corrida. Niki Lauda, Derek Daly, Mauro Baldi em uma boa apresentação com seu Arrows e Michele Alboreto disputavam os pontos.

Ao final da prova, Didier Pironi, o francês da Ferrari, venceu tranquilamente o GP da Holanda, com Nelson Piquet em segundo e Keke Rosberg em terceiro. Niki Lauda, Derek Daly e Mauro Baldi completavam a lista dos seis primeiros na prova. Destaque também para Derek Warwick, da fraca Toleman, que fez  a volta mais rápida da corrida.

Pironi, com um carro rápido e mais confiável que os Renault’s, começava a ver suas chances de titulo aumentarem muito. A Fórmula 1 sairia de Zandvoort rumo a Brands Hatch para o GP da Inglaterra, corrida que contarei no próximo post da série.

Publicado em dezembro 14, 2010, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. O Moreno sentiu grandes dificuldades em domar esse carro de efeito solo em Zandvoort. Na Tarzan, por exemplo, de Angelis era bem mais rápido que ele…

    Moreno colocou a “culpa” na Lotus, que não o deixou treinar o tempo suficiente, e depois dessa fraca atuação, sei nome foi meio que queimado na categoria…

    Pergunte a ele.

    Certa vez um amigo o indagou sobre o caso Lotus. O cara fez uma cara feia e disse que foi uma “filha da putagem” – não com essas palavras – o que a Lotus fez com ele…

    Abração Daniel

  2. Pironi.. Era para ter sido o campeão desse ano. Uma injustiça tremenda viria a ocorrer nas próximas corridas…

  3. realmente isso queimou e mto o Moreno, que pra mim é um dso grandes injustiçados na F1, pois o acho um excelente piloto! E Arnoux só virou manetão mais pro final da carreira, pq um cara que fez aqueeldisputa com o Gilles, não pode ser manetão.

    o acidente do pironi foi uma fatalidade, mas que bom que ele não foi campeão! Go Kekão!

  4. 2WsyXu dvfvbhvtvxat, [url=http://mkkmtanxafvk.com/]mkkmtanxafvk[/url], [link=http://fckackkjwbwe.com/]fckackkjwbwe[/link], http://xpeplduhfryy.com/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: