Uma analise da Williams-Renault de 2012

Damon Hill comemorando uma vitória da Williams. Cena não acontece desde 2005

Olhando essa foto, muitos amantes da Fórmula e principalmente da Williams tem ótimas lembraças. Esse carro, junto com o motor Renault, conquistou muitas vitórias e titulos nos anos 90, retrato completamente contrario do que acontece com esta grande e tradicional equipe nos últimos anos.

Desde então, a equipe utilizou varios motores como Mecachrome, Supertec (os dois como especie de Renault não oficial), BMW, Toyota, e agora Cosworth. Desses, apenas o BMW deu alguma alegria a equipe inglêsa, que deu a última vitória a Williams inclusive no Grande Prêmio do Brasil em 2004, com o colômbiano Montoya.

Tirando o feito incrivel do alemão Nico Hulkenberg no Brasil em 2010 com sua pole, lá se vão praticamente 7 anos sem vitórias, e três temporadas sem um pódio.

Motor Renault de volta a Williams em 2012. Será que funciona?

Mas, com a noticia da volta da Renault para a equipe, as coisas parecem que podem melhorar pro lado deles. Frank Williams, mesmo afirmando que não existe nostalgia na história, também deve ficar muito esperançoso de ver nas pistas uma combinação que lhe rendeu vitórias e titulos.

Mas vamos com calma, é claro, quase ninguém dorme com 50 centavos e acorda com 50 reais em baixo do travesseiro. A proposta parece boa, mas parece que é de longo prazo. O grande exemplo disso é a Lotus verdinha, que agora esta com Renault e ainda continua no fundo do grid como no ano passado.

Mesmo assim, pior que esse ano não pode ficar, já que a equipe que tanto lutava por vitórias e pódios, hoje luta por miseros 1 ou 2 pontos. Uma pena para uma equipe que tem 113 vitórias na Fórmula 1, além de seus 9 titulos de construtores.

Barrichello em Valencia. Ele e Maldonado sofrem com este carro em 2011

Na atual temporada, a Williams soma apenas 4 pontos, muito pouco até mesmo em relação a temporada passada, quando a mesma somou 69 pontos no campeonato. Mas ainda existem motivos para acreditar em melhoras no time de Frank.

A Renault, juntamente com a grande quantidade de dinheiro que a patrocinadora de Pastor Maldonado investe na equipe, dá para pensar em um carro, no minimo, mais rápido que 2010. Mais rápido que 2011 é praticamente certo, só se alguma coisa muito ruim acontecer na equipe, ai já é motivo para se preocupar mesmo.

Mas, como já disse, é bom pensar com calma, pois não podemos falar em vitórias de cara. Mas que existem motivos para acreditar em melhoras, existem.

Clay Regazzoni deu a primeira vitória a Williams na Fórmula 1. Será que essa cena ainda se repete no futuro?

Publicado em julho 11, 2011, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Olá Daniel😉

    Realmente tenho expectativa para que essa aliança traga frutos reais, mas tem o sue dilema, não é só o motor que fará a diferença. Existe o conceito aerodinâmico que, como vimos, pesa muito no carro, mas nota-se que a Williams está movendo pecinhas para ordenar a casa. Troca de funcionários, motor, recrutando outro da McLaren e mantendo o dinheiro de Maldonado.

    A ideia é melhorar, mas esse ano está um desastre.

  2. Eu já começo a duvidar… Viramos Tyrrel

  3. temos que acreditar. essa temporada está identica a de 2006, que parecia que iámos falir…e não falimos. pois bem, segunda temporada pífia. mais uma não dá mais…
    2012 tem que ser melhor…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: