Button vence em seu GP 200 na F1

Fantástica corrida na Hungria, completamente fora dos padrões das corridas que lá acontecem normalmente. E num chove para, Jenson Button repetiu seu feito de 2006 nessa mesma pista e condição para vencer sua décima primeira corrida na carreira. E não apenas isso, ele venceu justamente na sua corrida de número 200 na Fórmula 1, na mesma pista de sua primeira vitória na carreira. Uma grande corrida de Jenson e uma vitória justa nas condições que parece ser as melhores para ele.

A corrida foi, sem dúvida nenhuma, muito divertida. Na largada e nas primeiras voltas, vários pilotos escaparam da pista e rodaram durante a corrida. Mas quem tomou o maior prejuizo foi Felipe Massa, que escapou ainda no começo na corrida e bateu com a asa traseira na proteção de pneus, danificando a asa mas podendo continuar a corrida.

Mesmo assim, o brasileiro não conseguiu mais que uma sexta posição na corrida, o que foi muito depois de tudo. Alonso fez uma corrida ruim, mas mesmo assim, com escapadas e rodada, ainda subiu ao pódio contando com muita sorte. Hamilton, que estava na liderança da corrida por um bom tempo, também rodou e voltou a pista de forma perigosa, obrigando di Resta a passar pela grama do circuito.

O inglês foi punido e ainda teve sua corrida prejudicada pela estratégia errada de colocar pneus intermediários na pista que ainda permitia pneus lisos. Pelo mesmo caminho foi Mark Webber, que chegou a estar na frente de Hamilton depois da punição do inglês, mas foi ultrapassado após ambos pegarem um grande tráfego nas últimas voltas.

Sebastian Vettel, que foi o pole, conseguiu mais um pódio e aumentar ainda mais sua diferença na liderança do campeonato desse ano. O alemão seguiu a estratégia de Jenson Button na corrida e se deu muito bem.

No pelotão do meio do grid, a disputa foi muito intensa. Os carros da Toro Rosso, Mercedes, Force India, Sauber, a Renault com Petrov e a Williams com Rubinho disputaram intensamente pelas posições de marcação de pontos. Paul di Resta foi o primeiro da turma da bagunça, chegando numa ótima sétima posição.

Buemi, que largou da vigésima terceira posição, fez uma excelente corrida e chegou em oitavo, a frente de Nico Rosberg e Alguersuari, os dois que fecharam as dez melhores posições do grid. Kobayashi, que causou um ‘engarrafamento’ atrás de seu carro por não ter trocado os pneus cedo, chegou a se envolver em um toque com Alguersuari, mas sem culpa nenhuma.

Rubens Barrichello, que chegou aestar em nono na corrida, acabou em décimo terceiro lugar, mostrando a falta de rendimento e velocidade do carro. O mesmo vale para Maldonado que chegou em décimo sexto em um ano para a equipe de Frank Williams esquecer.

Na turma do fundão, algumas coisas interessantes tem que ser comentadas. Daniel Ricciardo conseguiu chegar a frente de Liuzzi na corrida, com uma volta a mais que seu companheiro de equipe. O australiano, que já anda próximo do italiano na classificação, parece ter se adaptado rápido a categoria, mesmo pilotando um carro ruim.

D’ambrosio, em cena digna de comédia de pastelão, estava indo aos boxes trocar pneus quando rodou logo em frente ao pit de sua equipe. Sinceramente, nunca tinha visto isso acontecer. E a Lotus-Renault sofreu com problemas nos seus dois carros que nem completaram a prova.

Mas a cena mais impressionante da corrida foi do carro de Nick Heidfeld. O piloto da Renault, que tinha entrado nos para trocar pneus, saiu dos boxes com seu carro pegado fogo na lateral. um problema que talvez nem a equipe consiga entender porque aconteceu aquilo, e pior foi a forma com que os fiscais ainda trataram o incidente.

Foi uma grande corrida, mas agora teremos uma pausa de 4 semanas para a Fórmula 1 voltar apenas dia 26 de agosto com o primeiro treino livre para o GP da Bélgica. No campeonato agora Vettel tem 234 pontos contra 149 de Webber, 146 de Hamilton, 145 de Hamilton e 134 de Button. Massa é o sexto colocado com 70 pontos.

Resultado do GP da Hungria:

1º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes), 70 voltas em 1h46min42s337
2º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault), a 3s5
3º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 19s8
4º. Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes), a 48s3
5º. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault), a 49s7
6º. Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 83s1
7º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes), a 1 volta
8º. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso-Ferrari), a 1 volta
9º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 1 volta
10º. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso-Ferrari), a 1 volta
11º. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari), a 1 volta
12º. Vitaly Petrov (RUS/Lotus Renault), a 1 volta
13º. Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth), a 2 voltas
14º. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes), a 2 voltas
15º. Sergio Pérez (MEX/Sauber-Ferrari), a 2 voltas
16º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth), a 2 voltas
17º. Timo Glock (ALE/Marussia Virgin-Cosworth), a 4 voltas
18º. Daniel Ricciardo (AUS/Hispania-Cosworth), a 4 voltas
19º. Jérôme D’Ambrosio (BEL/Marussia Virgin-Cosworth), a 5 voltas
20º. Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania-Cosworth), a 5 voltas

Não completaram:

Heikki Kovalainen (FIN/Team Lotus-Renault)
Michael Schumacher (ALE/Mercedes)
Nick Heidfeld (ALE/Lotus Renault)
Jarno Trulli (ITA/Team Lotus-Renault)

Volta mais rápida: Felipe Massa, 1m23s415

Publicado em julho 31, 2011, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Pô, só ganha quanto tem agua embaixo das rodas? Vai pilotar jetsky…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: