Avaliando a volta de Kimi a Fórmula 1

Sem dúvidas, o assunto mais comentado nessa época sem corridas na Fórmula 1 é a volta de Kimi Raikkonen a categoria. O finlandês assinou contrato com a equipe Lotus, a mesma em que Bruno Senna competia desde o GP da Bélgica até o GP do Brasil nessa temporada.

Kimi teve seu nome especulado a Red Bull, mas foi fortemente ligado a equipe Williams. Noticias davam como certo o acerto do homem de gelo com a equipe de Frank Williams, mas não foi isso que aconteceu. Raikkonen acabou indo mesmo para a equipe anglo-francesa Lotus, e ainda não sabe quem será seu companheiro de equipe.

Embora tivesse contrato com a Ferrari até o final de 2010, Kimi saiu da equipe de Maranello no fim da temporada de 2009, pois a equipe italiana teria visto sua suposta má vontade em continuar pilotando pela equipe e isso foi somado ao grande sonho que a Ferrari tinha de contratar Fernando Alonso.

Mesmo sem correr pela equipe, a Ferrari ainda pagava o salário do finlandês, que era muito alto por sinai, e então Raikkonen decidiu se aventurar no Mundial de Rali pela equipe júnior da Citroën.

Em 2011, o contrato com a equipe Ferrari acabou oficialmente e Kimi seguia no mundo dos Ralis pela Citroën e motou sua própria equipe, a Ice 1, e até foi correr pela Nascar Truck Series, categoria aonde Nelsinho Piquet se encontra atualmente. Kimi fez até uma boa apresentação por lá, mas ficou apenas por isso mesmo.

Depois de dois anos, Kimi volta a Fórmula 1 com a missão de fazer a Lotus voltar a andar no pelotão a frente de novo. A tarefa não vai ser fácil, mas se Kimi diz ter motivação para isso e com todo seu talento reconhecido na Fórmula 1, quem sou eu para duvidar disso. Mas será dificil fazer tudo de uma vez em apenas um ano.

Se Kimi sentirá o peso de ter ficado dois anos parado? Dificil de responder, talvez ele possa sentir mais o peso de não estar em um carro tão competitivo como qualquer piloto quisesse, ter que se contentar com pontos aqui e ali e Q3 uma vez ou outras, a não ser que a Lotus surpreenda a todos e faça uma máquina para queimar a lingua dos criticos da equipe esse ano como eu.

Publicado em dezembro 8, 2011, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. com certeza ele vai sentir o peso de ter ficado parado, mas acredito que o periodo de readaptação dele será menor do que Schummy, mas vamos esperar pra ver.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: